Categorias
Busca

O Canadá está recebendo advogados e Juízes Brasileiros interessados em conhecer o sistema Judiciário Canadense durante uma viagem a Toronto, que pode durar entre 2 a 4 semanas. Segundo o professor de direito Ian Greene, os sistemas de justiça no mundo todo têm aspectos comuns e inovações próprias e "podemos aprender um com os outros sobre melhores práticas e como os sistemas afetam as sociedades".  Nesse programa é possível conhecer o sistema de Justiça Canadense, seus pontos positivos e negativos e como ele se difere de outros sistemas legais. As visitas a cortes e escritório de direito são os pontos altos da viagem, além da oportunidade de interagir com Juízes e advogados Canadenses.

Além das diferenças no sistema Jurídico, a renda entre advogados no Canadá e Brasil também são grandes. Segundo dados do Statistics Canada, um advogado de Ontário ganhava, em 2010, o equivalente a R$448.000,00 por ano em um mercado de trabalho em expansão. Outro dado interessante é que 70% dos advogados trabalha tempo integral, 60% são do sexo masculino e somente 40% são autônomos.

O professor de Direito Ian Greene, tem mais de 30 anos de experiência em ensino de direito administrativo na 3a maior Universidade Canadense e é o professor titular no programa Inglês e Direito oferecido pela SKOPE Educational Travel.  Segundo Matheus Vital, que participou do programa em Julho, "os professores são excepcionais. São muito profissionais e muito importantes na área do Direito em Toronto. Eles são realmente muito bons e estudiosos. São profissionais que sabem o que estão fazendo e fazem funcionar o sistema judicial do Canadá".

Além de aprender sobre o sistema Judiciário é possível aproveitar a viagem para aprimorar o Inglês. Matheus nos conta que chegou ao Canadá "sem nenhum inglês e depois de 6 meses, volto com um Inglês muito bom. É algo que levarei comigo pro resto da vida". 

É interessante observar como o mercado globalizado e integrado, demanda advogados com conhecimento em direito internacional. Na era da informação, a troca de experiências e histórias de sucesso, também ajuda a aproximar os sistemas Jurídicos internacionais. Segundo o professor Ian, "em minha experiência ensinando sobre o sistema de justiça Canadense e observando outros países, podemos aprender uns com os outros. O sistema de direito comum e direito civil têm mais coisas em comum do que se imagina".

A acadêmica de direito, Camila Tamaoki, se interessou pela forma como, durante as audiências, os juízes Canadenses dão ênfase à reabilitação: "parecia uma reunião do AA, pois cada vez que alguém dizia que não bebia há certo tempo, todos vibravam e aplaudiam". Ela também adorou a visita à suprema corte de Ontário, onde ode conhecer as dependências, conhecer detalhes como as roupas dos juízes e advogados e as celas onde os acusados aguardam o julgamento. "Foi um acesso que só tivemos por causa do programa de Inglês e Direito", revela Camila.

O Juiz Rodrigo Furlan, do 3o Juizado Especial, participou do programa e acredita que é interessante que os Juízes do Brasil conheçam o sistema judicial Canadense, pois "poderiam adotar algumas idéias importantes para melhorar ainda mais o sistema Brasileiro".

O programa Inglês e Direito forma advogados Brasileiros, mostrando um sistema de justiça repleto de inovações que contribuem para fazer do Canadá um país muito estável e próspero, e o Brasil pode se beneficiar desse conhecimento.

Mais informações e entrevistas, podem ser obtidas clicando AQUI.