Categorias
Busca

Estima-se que há 200.000 anos atrás, movimentos migratórios deram início ao povoamento das áreas mais remotas do planeta, superando barreiras geográficas e condições climáticas extremas. Esse deslocamento persiste até hoje, porém, com a evolução dos sistemas políticos, formação das nações modernas e desenvolvimento de tecnologias para o controle de fronteiras, tais movimentos tornaram-se muito mais dependentes da burocracia das embaixadas do que da habilidade física de se deslocar de um país a outro.

O que impulsiona as pessoas a imigrar para outros países varia entre a curiosidade, imposição ou necessidade. Esta última categoria inclui as crises internacionais que levam grupos inteiros a buscar asilo em terras distantes. As guerras mundiais, revoluções e conflitos armados são exemplos típicos, assim como as crises econômicas que dificultam a sobrevivência em determinadas regiões, por determinado período.


Crise econômica

No Brasil, os níveis de insatisfação em relação ao desempenho da economia, aumento da violência e pouca perspectiva de mudanças parecem ser motivo suficiente para que milhares de pessoas busquem oportunidades de vida e trabalho no exterior. Recentemente, a Hays recrutamento, entrevistou 7 000 executivos indicou que 83% dos participantes estavam dispostos a aceitar ofertas de emprego no exterior.  

Projeções da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) indicam diminuição do crescimento econômico Brasileiro em 2016, o que significa mais demissões e maior ansiedade por parte dos profissionais que buscarão, mais e mais, oportunidades no exterior.


Restrições sobre imigração

Para o país que está recebendo o imigrante, o maior desafio é garantir que o novo imigrante será absorvido rapidamente pelo sistema produtivo, contribuindo o mais rápido possível para o crescimento da economia, e não representará um fardo extra para o sistema de seguridade social. Dessa forma, a preferência é sempre dada para candidatos(as) com boa formação acadêmica e sólido histórico profissional.

Tradicionalmente, países como o Canadá e Austrália mantêm políticas imigratórias favoráveis à entrada de profissionais em seus territórios, porém com a crise mundial, mesmo esses países adicionaram mecanismos para filtrar, ainda mais, quem tem permissão de entrar. 


Canadá oferece oportunidades de imigração

Apesar de mudanças recentes no sistema de imigração Canadense, existe uma abertura relativamente grande para a entrada de profissionais com experiência de trabalho no país. O programa Canadian Experience Category, por exemplo, permite que profissionais Brasileiros se candidatem ao visto de residente permanente caso tenham experiência mínima de 1 ano de trabalho no Canadá em uma das muitas áreas profissionais em demanda.  Neste caso, o maior desafio é obter a permissão para trabalhar legalmente  a fim de conseguir a experiência mínima de trabalho.  

Uma maneira bastante vantajosa de se obter a permissão legal de trabalho é através de programas de estudo em Colleges Canadenses que permitam ao estudante, trabalhar por período igual ao do curso, após o termino do mesmo. Colleges são instituições de ensino de nível superior similares às faculdades técnicas brasileiras. 
A título de exemplo, um estudante graduado inscreve-se em um programa de pós-graduação de 3 quadrimestres. Ao completar os 12 meses de estudo e com o visto de trabalho já em mãos, completa 12 meses de trabalho e, ao final desse período, já pode se candidatar ao visto de residente permanente. Veja algumas das vantagens desse tipo de processo via Colleges:

  1. Nível de fluência exigido é menor que o de uma Universidade
  2. Os programas são mais baratos do que os de Universidades
  3. O estudante pode trabalhar até 20h durante o período das aulas
  4. Os Colleges apoiam os estudantes na busca por empregos
  5. Ao final do curso, o estudante terá contatos e referências Canadenses, o que ajuda na hora de procurar emprego

Alguns cuidados adicionais importantes:

  • A instituição deve ser regulamentada pelo governo Canadense
  • Já estar com emprego assegurado quando for emitido o visto de trabalho de 12 meses, para garantir que terá os 12 meses completos de experiência
  • Candidatar-se através de uma profissão que seja elegível para o programa CEC: Canadian National Occupational Classification (level 0, type A e B)
  • O trabalho deve ser período integral (mín 30h/semana)
  • Acompanhar as possíveis mudanças na legislação


​Conclusão

Morar e trabalhar no exterior representam a oportunidade de aprender um novo idioma, conviver com novas culturas e ganhar experiência de trabalho internacional. Esse tipo de experiência é também a garantia de melhores empregos para aqueles que resolvem retornar ao país, pois terão agregado ao seus currículos valiosa experiência, domínio do idioma e conhecimento de como conduzir relações comerciais com empresas estrangeiras. Seja qual for o motivo ou duração da experiência, será sempre uma experiência de vida inesquecível.  Para mais informações gratuitas sobre oportunidades de imigração através de estudos, fale com um de nossos consultores.